Aprenda como fazer a manipulação de strings com Python

O Python é uma linguagem de programação utilizada em diversas aplicações. Seu uso se difundiu bastante ao longo dos últimos anos em virtude da sua sintaxe simplificada em relação ao C e ao Java, por exemplo. Além disso, conta com uma comunidade de programadores que criam novas funcionalidades e agregam ainda mais valor à linguagem.

Ao longo deste artigo explicaremos a você sobre a manipulação de strings em Python, apresentando também diversas funções que são utilizadas na hiora de lidar com esse tipo de dado. Ficou interessado nesse tema e quer se aprofundar? Continue a leitura do nosso artigo até o final e conheça melhor o potencial da linguagem de programação Python!

O que é Python?

Como falamos, o Python é uma linguagem de programação que, por ser de alto nível, está mais próxima do ser humano do que da máquina. Em outras palavras, o programador não precisa se preocupar com situações envolvendo, por exemplo, a alocação de dados na memória, bem como a liberação deles.

Essas questões são, portanto, abstraídas de quem faz a codificação, que passa a se dedicar a outros aspectos relacionados às regras de negócio de uma aplicação ou rotinas de tratamento de erros.

A linguagem foi desenvolvida por Guido Van Rossum, matemático e programador holandês no início dos anos 90. Além de ser de alto nível, o Python tem código aberto e é multiparadigma, ou seja, as aplicações podem ser desenvolvidas sob a ótica da orientação a objetos (como Java) ou da programação funcional e imperativa (C, C++ e Haskell).

Outra característica importante da linguagem é a sua tipagem dinâmica e biblioteca nativa com muitos recursos, que podem ser estendidos por meio de módulos e frameworks.

Como funciona essa linguagem de programação?

Uma das formas de programar em Python é por meio do prompt de comando do computador. Também é possível programar em ambientes de desenvolvimento (IDE’s) que têm recursos responsáveis por facilitar o trabalho do programador. Embora a versão atual da linguagem seja a 3.9, ainda é possível contar com suporte para usuários de versões como a 2.7. Para conhecer as principais aplicações Python, acompanhe as subseções a seguir.

Desenvolvimento Web

Em relação ao desenvolvimento de aplicações web, o Python costuma ser utilizado no lado do servidor (back-end), sendo que os principais frameworks desenvolvidos na linguagem são o Django e o Flask. Dessa forma é possível realizar procedimentos como:

  • mapeamento de URLs;
  • manipulação de bancos de dados;
  • geração de arquivos no formato HTML.

Ciência de dados

Quando falamos em ciência de dados ou Data Science, automaticamente nos referimos com Inteligência Artificial e Machine Learning. Nesse sentido, o Python conta com bibliotecas próprias para esse tipo de aplicação, como a Matplotlib, inclusive indicada para programadores iniciantes que desejam lidar com o Big Data. Em relação ao machine Learning (ou aprendizado de máquina), as principais bibliotecas Python utilizadas são a scikit-learn (alto nível) e Tensor Flow(baixo nível), sendo esta útil na implementação de algoritmos inteligentes com maior grau de personalização.

Scripting

Em poucas palavras, o scripting consiste em pequenos códigos responsáveis pela automação de rotinas. Dois pontos que favorecem esse tipo de aplicação são a alta velocidade de processamento e a sintaxe simplificada, o que também facilita as rotinas de testes.

Como fazer a manipulação de Strings em Python?

Antes de falar sobre o assunto do tópico propriamente dito, precisamos falar sobre o que são strings. Também conhecidas por cadeias de caracteres, esse tipo de dado pode comportar letras, números, espaços e diversos caracteres especiais. Além disso, elas podem ser acessadas tanto integralmente como em partes, bastando especificar no código o caractere ou a substring que o programa deve retornar. Há uma infinidade de utilidades para o tipo string, sendo que entre elas podemos citar:

  • verificar se em um formulário não foi digitado um texto em um campo que só aceita números, como o CPF;
  • corretores ortográficos, que comparam uma string digitada com uma palavra que pertença ao idioma em que o texto foi escrito;
  • tradução e formatação de textos;
  • procedimentos envolvendo login e senha, que usam strings para verificar se os dados foram inseridos corretamente.

Vale ressaltar uma informação fundamental sobre strings: elas são imutáveis, o que requer o uso de métodos que sejam capazes de fazer cópias, edições e exclusões em uma cadeia de caracteres. Nas subseções a seguir apresentaremos alguns operadores responsáveis por manipular strings. Confira!

Powered by Rock Convert

Concatenate

Por meio do operador “+” duas ou mais strings podem ser concatenadas. Suponha uma variável inicializada com “João” e outra com “Pedro”. Ao criar uma terceira variável que recebe as strings “João” e “Pedro” com operador de concatenação entre eles, a saída será “João Pedro”.

Multiply

O operador multiply replica uma string dependendo de um valor que é explicitado no código. Considere a variável do exemplo anterior inicializada com “João”. Usando um multiply por 2 a saída do programa será “JoãoJoão”.

Contains

Por meio do operador “in”, o método contains retorna com true ou false a existência de uma string que foi solicitada no código. Suponha que o programa tenha três variáveis: “prim_ nome” inicializado com “André”, “ult_nome” com “Soares” e “nome_completo” com “André Soares”. Se for usado o operador “in” para verificar se a string “André” está na variável “nome_completo”, a resposta do programa será true.

Capitalize

O método capitalize mostra como resultado uma string que inicia com letra maiúscula. Considere a variável “texto” inicializada com “joão pedro gosta de maçã”. Por meio do comando “print(texto.capitalize())” a saída será “João pedro gosta de maçã”.

Expandtabs

Esse método permite imprimir na tela a quantidade de tabulações de uma cadeia de caracteres. Considere ainda o exemplo anterior com a variável “texto” inicializada com “João pedro \t gosta de maçã”. Fazendo “print(texto)” e “print(texto.expandtabs(30))”, as saídas serão respectivamente:

João Pedro   gosta de maçã

João Pedro         gosta de maçã

Rjust e Ljust

Justificam, respectivamente, os textos para a direita e esquerda. Considerando o exemplo anterior as sintaxes podem ser escritas assim: “print(texto.rjust(50))” e “print(texto.ljust(50))”.

Upper

A saída desse método são todos os caracteres da string em caixa alta. Pegando a variável “texto” inicializada com “João Pedro gosta de maçã”, e fazendo “print(texto.upper()))” a saída será:

JOÃO PEDRO GOSTA DE MAÇÃ.

Lower

Tomando como exemplo “texto” com a string “JOÃO PEDRO GOSTA DE MAÇÔ e fazendo “print(texto.lower()))” a saída será:

joão pedro gosta de maçã.

Como vimos, a manipulação de strings em Python tem diversos métodos responsáveis por fazer manipulações e acessos de elementos em uma cadeia de caracteres. Uma forma interessante de se aprofundar nessa poderosa linguagem de programação é acessando a sua documentação, bem como contratando uma empresa especializada em Python.

Nós, da GO.K, somos uma consultoria que pode ajudar o seu negócio não só nesse quesito, mas em diversas outras questões do negócio, como a gestão operacional e a transformação digital da sua empresa!

Viu como é importante dominar os métodos de manipulação de strings em Python? Para obter mais informações sobre como a consultoria de inovação digital da GO.K pode ajudar o seu negócio, entre em contato conosco!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.