O que é a transferência PIX? Entenda mais sobre ela

Depois de muitos anos utilizando meios obsoletos, os bancos podem agora oferecer a transferência PIX. Trata-de um jeito rápido de transferir quantias em dinheiro entre pessoas físicas e jurídicas, com menos custos e burocracia.

Uma das ideias por trás dessa solução é fomentar a competição entre bancos e fintechs. No Brasil, o mercado bancário é bastante concentrado, mas, com o PIX, o setor terá de se adequar a essa novas tecnologia de pagamento se quiser manter a sua base de clientes.

Quer saber mais sobre como funciona e quais os benefícios da transferência PIX? Continue a leitura do nosso artigo e fique por dentro do tema!

O que é transferência PIX e como funciona?

O PIX consiste em um sistema de pagamentos instantâneos desenvolvido pelo Banco Central. Com ele, pessoas e empresas podem transacionar valores em dinheiro de forma rápida e a qualquer hora e dia da semana. O tempo de validação das transações é de, no máximo, dez segundos, o que elimina do processo alguns intermediários, como bancos e instituições financeiras.

Essa forma digital de realizar transferências também facilita o recolhimento de impostos por parte do governo. Vale salientar que sistemas parecidos podem ser encontrados em plataformas como PicPay e PayPal.

Para ter acesso ao PIX, a pessoa precisa ter uma conta junto ao banco, que pode ser ou não corrente. Depois, para poder realizar as transferências, ela precisa informar uma chave, que o Banco Central definiu que poderiam ser as seguintes informações:

  • CPF;
  • CNPJ;
  • telefone;
  • e-mail.

Além disso, o usuário do PIX que não quiser informar os dados acima pode optar pela chamada chave aleatória, que é composta por letras, números e caracteres especiais. Conforme a vontade de quem usa o sistema, ele pode ainda escolher se quer ter uma única chave para todas as transações ou criar uma aleatoriamente, sempre que precisar transferir dinheiro.

SPI (Sistema de Pagamentos Instantâneo)

O PIX está previsto para entrar em operação no dia 16 de novembro e funcionará por meio do SPI. Esse é um sistema que fica sob a gestão do Banco Central e do Deban (Departamento de Operações Bancárias). É por meio dele que as transações entre pessoas físicas e jurídicas serão validadas em tempo real.

Convém salientar que o SPI iniciará suas operações um pouco antes do PIX, no dia 3 de novembro. Portanto, nesse intervalo, o sistema passará por um processo de implantação gradual, até ficar totalmente disponível a toda a população. A adesão ao SPI é obrigatória a bancos e fintechs com mais de 500 mil clientes. Para instituições com menos usuários, o uso ainda é facultativo.

Participantes diretos e indiretos do SPI

Podemos incluir nesse primeiro grupo todas as instituições que receberam o aval do Banco Central para operar. Além disso, a STN (Secretaria do Tesouro Nacional) e os usuários de conta PI também estão inclusos entre os participantes diretos do SPI.

Já os indiretos dizem respeito às instituições que não têm o aval do Banco Central. Para que não fiquem de fora do sistema, será preciso utilizar um intermediário, que seja participante direto para o acesso ao SPI.

Powered by Rock Convert

Conta PI

Todas as instituições que se enquadram como participantes diretos do SPI devem ter uma conta PI (Pagamentos Instantâneos), pois ela será responsável por realizar as transações em tempo real. Quem participa indiretamente, portanto, não tem a obrigatoriedade em criar essa conta.

A transferência PIX vai substituir TED, DOC e boleto?

Cono sabemos, transferências por TED (Transferência Eletrônica Disponível), DOC (Documento de Ordem de Crédito) e boleto têm várias limitações. Além de os custos serem elevados, não podem ser transferidos todos os valores.

No caso do DOC, transações de valor superior a R$5.000,00 não podem ser feitas, forçando o uso de TED. Outro problema dessas transferências bancárias é que elas só operam em dias úteis e em horários definidos. Quanto ao boleto, a principal limitação é que ele leva de um a três dias úteis até que o beneficiado pela operação receba o pagamento em espécie.

Com a advento do PIX, pagamentos podem ser feitos em todos os dias e horários, incluindo fins de semana e feriados. Diante das melhorias do PIX em comparação ao TED, DOC e boleto, a tendência é que os meios utilizados se tornem cada vez mais obsoletos, até chegarem ao ponto de deixar de existir.

Quais os benefícios da transferência PIX?

Você já deve ter percebido que o PIX torna as transações bancárias e financeiras mais rápidas. No entanto, os benefícios do sistema vão além disso. Veja as vantagens de realizar transferências com o PIX.

Baixos custos

Na maioria das situações, pessoas físicas e jurídicas podem fazer transferências com o PIX gratuitamente. Um dos casos em que a cobrança pode ser feita é quando o usuário optar por usar a versão física do PIX, em vez da digital. Mesmo assim, os custos são bastante baixos.

Disponibilidade

O PIX vai operar 24 horas por dia e sete dias por semana. Com isso, elimina-se o problema que citamos anteriormente, relacionado a transferências envolvendo TED e DOC, que além de custosas financeiramente, levam um tempo muito maior para a quantia ser enviada ao destinatário.

Pouca burocracia

Em operações tradicionais, bancos e instituições financeiras representam uma grande burocracia, mas que pode ser bastante reduzida com o PIX. Sem esses intermediários, o valor transacionado chega na conta bancária do destinatário muito mais rapidamente.

Como usar o PIX?

Se você tem conta em um banco com mais de 500 mil usuários, certamente, ele já está com a opção de cadastrar o PIX. Vale enfatizar que, após inserir os dados de registro, será pedida uma chave, que pode ser aleatória ou não.

O sistema também pode ser usado de forma semelhante ao DOC, em que a pessoa responsável pelo pagamento informa os dados bancários do beneficiário. Existe, ainda, a possibilidade de as transações serem feitas por meio da tecnologia de QR Code.

A transferência PIX é uma inovação na hora de transferir valores de forma rápida e barata, além de estar disponível 24 horas por dia e sete dias por semana. Com o tempo, TED, DOC e boleto serão cada vez menos usados, uma vez que a população passou a adotar uma tecnologia moderna, prática e com pouca burocracia.

Usar o PIX é algo bastante vantajoso, não é mesmo? Para que outras pessoas tenham acesso a este conteúdo, não deixe de compartilhá-lo nas redes sociais!

Powered by Rock Convert

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.